Categorias

Conheça as matérias-primas mais usadas nos laboratórios cosméticos

Aumentar a densidade de um creme hidratante, fazer com que um sabonete faça mais espuma, melhorar a fragrância de um batom. O boom de canais e blogs de beleza na internet tem fomentado o interesse e a exigência dos consumidores de cosméticos com os fabricantes. Com o setor aquecido, houve também um aumento do número deste tipo de empresa na indústria química. Por isso,
vamos apresentar algumas das matérias-primas mais usadas nos laboratórios cosméticos. Leia o texto abaixo para conferir mais sobre o assunto!

Ativos

O princípio ativo é aquela substância responsável pela principal ação ou efeito do cosmético. Pode ser hidratante, antisséptico, calmante, firmador, entre outros. É aquele ingrediente protagonista da fórmula, responsável pelo efeito do produto na pele e, muitas vezes, pelo valor final do produto. Conheça alguns dos principais ativos utilizados nos laboratórios cosméticos e suas ações:

  • Ácido glicólico (estimula a renovação celular cutânea);
  • Silicone (promove maciez e suavidade à pele);
  • Lanolina (hidratante cutâneo e capilar);
  • Vitaminas C e E (previnem o envelhecimento precoce da pele);
  • Manteiga de Karité (hidrata e nutre a pele);
  • Dimethicone (deixa a pele mais sedosa e protegida de agentes externos);
  • Argilas (absorvem a oleosidade cutânea, acalmam e purificam a pele);
  • Aloe vera (ação calmante, anti-inflamatória e cicatrizante da pele).

Aditivos

Nem sempre essenciais para a eficácia dos produtos, mas ajudam o consumidor a ter uma experiência mais positiva – essas são as matérias-primas aditivas. Entre as mais utilizadas estão:

  • Corante e pigmento (colorem o produto);
  • Fragrância (responsável por dar um odor agradável ao cosmético);
  • Conservante (inibe o crescimento de micro-organismos que deterioram o produto mais rapidamente. Como exemplo, podemos citar os parabenos, formol, isotiazolinonas e álcool benzílico).

São estes tipos de ingredientes que, cada vez mais, têm sido retirados das fórmulas dos cosméticos. O mercado cosmético tem caminhado lentamente para um lado mais natural e minimalista. Por isso, com o objetivo de obter produtos mais leves, hipoalergênicos e menos agressivos à pele. Alguns aditivos estão se tornando cada vez mais dispensáveis para o mercado cosmético.

Produto de correção

A formulação desequilibrada de um cosmético é responsável não só pela perda de brilho e mudança de tonalidade do produto, como também pode causar danos ao consumidor final, como alergias e irritações.

Para que isso não aconteça, é necessário que se faça o uso de substâncias corretoras, que estabilizam a fórmula e o pH do produto. Como exemplo de matérias-primas de correção, podemos citar:

Excipientes

Também chamados de veículos, são os componentes responsáveis pelo formato do produto. Geralmente, são os que existem em maior quantidade na fórmula, pois têm a função de receber e incorporar os outros elementos. É importante que tenham uma boa solubilização e até mesmo dispersão.

É a matéria-prima responsável por fazer o cosmético ser em gel, creme, espuma, entre outras texturas. Entre os excipientes mais utilizados na cosmética estão:

  • Água;
  • Álcool;
  • Mistura hidroalcoólica;
  • Glicerina.

Se você atua na indústria química, tem um laboratório cosmético ou se interessa pelo assunto, conheça nossa gama de produtos!